Projeto valorização do Porco Macau

Jovens agricultoras em jornada de fabricação dos produtos derivados do Porco Macau

Em dezembro de 2016 teve início em Santa Rosa de Lima um projeto inovador e que tem como objetivo a fabricação de produtos de alto valor histórico, cultural e social agregados, derivados da carne do Porco Macau, suíno de origem ibérica introduzido no Brasil no Século XVI e ainda criado na região e em muitas regiões brasileiras, normalmente para autoconsumo de carne e banha. A tecnologia impulsionada pelo projeto visa a geração de trabalho e renda na agricultura familiar, especialmente para jovens mulheres agricultoras. A iniciativa é impulsionada pela Prefeitura Municipal de Santa Rosa de Lima e pelo Centro de Formação em Agroecologia, e conta com apoio, voluntário, de um técnico da Boa Vista Ltda, bem como de profissional do Serviço de Inspeção Sanitária do município, além de um grupo de 20 cidadãos voluntários, que adquiriram por antecipação os produtos fabricados por 8 jovens mulheres agricultoras a partir da carne do Porco Macau. As jornadas de produção ocorrem no Centro de Geração de Renda, administrado pela Prefeitura, em cozinha adaptada para a transformação de carne de suínos em condições adequadas de higiene e prevenção. Cerca de 10 produtos de alto valor agregado (econômico, social, histórico e cultural) foram fabricados pelas jovens agricultoras, com orientação de um “chef de cozinha”e uma jovem agricultora, que foram enviados à França para um estágio de formação de 3 meses, no quadro do acordo de cooperação entre o Centro de Formação em Agroecologia, a associação Soleil e o Liceu Agrícola de Laval. Os produtos foram degustados e avaliados em evento realizado em Santa Rosa de Lima, com a presença de lideranças, autoridades, jovens agricultores, técnicos e jornalistas, com resultados amplamente positivos. Neste momento está em discussão a organização de uma microempresa ou cooperativa das jovens mulheres agricultoras, que deverá ser responsável pela produção e comercialização dos produtos no mercado brasileiro além de constituir-se como representante legal da iniciativa junto ao Serviço de Inspeção Sanitária de produtos de origem animal, o que permitirá  comercializar os produtos junto a lojas especializadas e outros clientes terceiros, além da venda direta a consumidores. As expectativas de todos que se envolveram nessa iniciativa inovadora são muito positivas quanto ao potencial da iniciativa na geração de oportunidades de trabalho e renda na agricultura familiar, especialmente para jovens mulheres agricultoras. Adicionalmente espera-se um aumento da autoestima das pessoas ao valorizar e apresentar aos consumidores brasileiro produtos fabricados a partir da carne do Porco Macau, que agrega muitos valores sociais, históricos e culturais.